7.3.08
Parabéns ao "Público"

O "Público" fez 18 anos. E para comemorar a maioridade decidiu apontar os seus próprios defeitos, escolher as melhores invenções dos últimos anos e comparar a geração que tem hoje 18 com a que os tinha há 18 anos. Decidiu também convidar Pacheco Pereira para director-por-um-dia mas director a sério, segundo o próprio. Como diz o Rui Tavares, mantém-se o ritual de discordar do director:
«Começou quando o primeiro chamou 'geração rasca' às pessoas da minha idade - e magoou precisamente porque era o 'nosso jornal'. E não falha hoje, que o director é José Pacheco Pereira, uma das pessoas de quem mais tenho discordado nesta coluna. Se assim não fosse, eu era até capaz de não me sentir em casa.»

Retenho ainda o optimismo tecnológico de Pedro Mexia que nos idos de 90 não podia crer que os computadores pudessem vir a estar todos ligados uns aos outros numa espécie de rede. Retenho sobretudo a boa companhia que nos tem feito o "Público", sem dúvida ainda 'o nosso jornal'. Parabéns ao 'Público'.



HaloScan.com