12.11.07
Só se perdoa o imperdoável!
Em complemento ao artigo do P. Anselmo Borges
Só se perdoa o imperdoável, pois o perdoável já está perdoado. (Jacques Derrida)

Ainda a propósito da nova Igreja em Fátima. Aqui ficam dois pontos de reflexão.

O Padre Luciano Guerra (Reitor do Santuário) salientou que a obra é integralmente paga pelas ofertas dos peregrinos. E deve ser, acredito! Mas esqueceu-se que o Governo vai passar a transferir cerca de mil milhões de euros anuais (dinheiro de contribuintes)para instituições de solidariedade social, as quais são maioritariamente pertencentes à Igreja Católica.
De acordo com o Diário de Notícias, este valor que o Estado destina ao apoio social pretende “evitar que as famílias desfavorecidas paguem assistência social a preços de mercado, o que constituiria uma manifesta injustiça.”


Existem várias maneiras de envagelizar a palavra de Deus, no entanto tenho a certeza que nenhuma tem como base a Avareza.

“Jesus reuniu os doze apóstolos e deu-lhes poder e autoridade para expulsarem espíritos maus e curarem doenças. Mandou-os também anunciar o Reino de Deus e curar doentes. Mas recomendou-lhes: "Não levem nada para o caminho: nem cajado, nem saco, nem pão, nem dinheiro, nem muda de roupa. Quando entrarem numa casa, fiquem lá até saírem da povoação. Se nalguma terra as pessoas não vos quiserem receber, quando saírem de lá sacudam o pó dos pés, como aviso para essa gente." Os discípulos então partiram e foram de terra em terra, anunciando a Boa Nova e curando doentes por toda a parte.”

Lucas 9, 1-6



HaloScan.com