24.9.07
Que queres ser quando fores grande?

A pergunta quase que nasce connosco, e os passos que vamos dando são seguidos com muita atenção. Formamos um carácter, tomamos decisões, construímos gostos.
Fazemos de tudo para escolher bem a formação que precisamos para chegar à nossa profissão ideal. Depois acabam os estudos e começamos a busca de emprego.
Percebemos, alguns de nós, que afinal não era assim tão fácil, ou então que a profissão que pensávamos perfeita não era tão assim. Às vezes até chegamos à conclusão de que para chegar a ela vamos ter de passar por tantas outras para continuar a nossa formação rumo à satisfação profissional.
Mas não está a satisfação profissional fácil de atingir?
Já é a segunda vez que estou no desemprego à procura de trabalho. Muitas ideias fervilham na cabeça, tento definir aquilo que quero aqui e agora. Cada dia fico mais ansiosa de ainda não ter enviado todos os currículos que queria. Será que vou saber escolher de pois de tanto pensar no que queria?
Tenho a sensação que o melhor é estudar o que se gosta e olhar cada trabalho como uma contribuição para a nossa felicidade mas também para a felicidade global. Nunca se acomodar a um emprego de que não gostamos e continuar a procurar um que nos satisfaça cada vez mais.
Percebemos que o “ser quando fores grande” pode-se resumir a alguns valores e objectivos mas raramente numa profissão definida.




HaloScan.com