9.4.07
serviços mínimos pascais
Uns excertos da reflexão de ontem de Frei Bento Domingues:

«A vida humana é uma evolução contínua. Se a morte fosse a última palavra, a pessoa humana estaria a evoluir para o nada. Jesus tem outra maneira de ver esta realidade: a alegria da fé consiste em acreditar que a personalidade de cada um de nós está inscrita no coração de Deus (Lc 10, 20). A morte não poderá vencer este amor eterno.
Aqui, devemos ser modestos, dar espaço ao silêncio, rever os nossos conceitos e a nossa imaginação. A questão teológica não deve resvalar para o "como" da ressurreição, mas para os avisos da "teologia negativa": quando se trata de Deus e de tudo o que lhe diz respeito, sabemos sobretudo como não é. Basta-me que ressurreição signifique que a personalidade de cada um de nós não se confunde com os restos mortais - que foram cremados ou enterrados - e que seja refeita pela infinita misericórdia de Deus.
Ser racional é dar-se conta dos limites da razão. A fé não tem respostas prontas para todas as questões, mas põe a nossa vida em questão. Quem se preocupa com a ressurreição dos mortos comece por se ocupar com a insurreição contra tudo o que estraga a vida e deixe o resto nas mãos de Deus.
»



HaloScan.com