13.1.07
Volta
Conta-se que, numa ida ao cinema, ainda antes de saber ler, vi o filme todo em pé a encorajar uns ursinhos órfãos a fugir de dois caçadores. Gritava e gesticulava “Fujam! Não, não, para aí não!!! Eles vêm lá!”
Eu não me lembro. Só me lembro da imagem da mãe-ursa a morrer debaixo de uma colmeia. O resto do filme lá se deve ter resolvido, os filhotes-urso devem ter sobrevivido e só ficou a memória do irremediável acidente.
Talvez todas as crianças sejam assim no cinema.
Mas com Apocalypto, ontem à noite, não gritei (acho que não gritei) mas passei o filme todo a correr com(o) eles e estive muito mais tempo assustada e encolhida, com os pés em cima do banco enrolada, do que seria suposto.
Gostei do filme. Emocionante, entre momentos de filmagem espectaculares e outros muito bonitos.
Um dia vou lá, pensamento quase tão antigo como aquele outro filme dos ursos.

(é angustiante quando nos “mostram” uma coisa que aprendemos a admirar de uma forma completamente diferente)

uma_imagem_gira



HaloScan.com