23.12.06
GOSTO
II - Que raio de coisa é esta de ser um(a) bom(a) médico(a)?
QUE COISA É ESSA?



1) Gosto mesmo da procura, do raciocínio e do despiste. Organizado ou por ideias repentinas “que podem mesmo fazer sentido… vamos ver!”

2) Gosto mesmo da exigência. Porque nunca é um trabalho “da treta”, porque podemos sempre questionar se o fazemos bem, se pomos o que sabemos em prática, se estudamos o suficiente, se trabalhamos para quem precisa ou para quem pode; se aceitamos subtis subornos, se fazemos boas equipas ou se somos justos/correctos/precisos… mas dificilmente nos escapa a relevância que o trabalho tem.

3) Gosto mesmo de conhecer essas vidas outras. Porque as pessoas pensam mesmo de formas diferentes e vemos tantas e tantas vidas, tantas e tantas histórias! Como um grande amigo meu diz… os livros e o cinema dão-nos possibilidade de viver muitas coisas que nunca viveríamos só na nossa vida. E nas consultas também é assim. Penso muitas vezes em escrever as expressões que as pessoas usam, algumas são espectaculares! Podem exprimir exactamente aquilo que queriam sem terem de nos dar termos científicos.

4) Gosto mesmo de encontrar um médico que seja culto. Que me segure na forma como sabe de literatura, de cinema, de teatro, de geografia, de histórias ou de coisas populares. Mas esses, normalmente, não são os Professores Doutores… porque esses pavoneiam-se do que sabem, falo dos outros que sabem integrar essas coisas no que ensinam, porque nos querem maiores!

5) Gosto do João Semana… apenas porque sabe exercer em qualquer lugar e não apenas junto das tecnologias. Eu quero saber exercer em qualquer lugar.


imagem: Steve McCurry



HaloScan.com