23.6.06
Pessoas e autocarro
Há sempre aqueles que gostam de entrar primeiro, mesmo tendo sido os últimos a chegar à paragem. Aqueles que acham que a idade é um posto e para tudo tem direito. Não empurram mas metem-se à frente insidiosamente.
Há outros, sempre muito defensores dos seus direitos que arremessam o guarda-chuva ou o saco das compras mais pesado à cabeça de quem se atrever a mudar a ordem na fila.
Já sentados há quem fale muito alto como se o mundo inteiro estivesse interessado na sua história. Atrofiam as ideias daqueles que gostam do autocarro para esvaziar a cabeça, não pensar em nada, aliviar do transito… esses às vezes esquecem a paragem.
Há muita gente que viaja insegura no autocarro “ai e se aparece a paragem e eu não estou já na porta, ai” Parece que dizem estas palavras enquanto se começam a agitar 3 paragens antes, arrumam as malas e os casacos, respiram mais rápido, mexem o rabo no banco. Não sei porque é que há tanta gente com o problema de dizer para quem lhe trava a saída (por estar sentado no lugar junto ao corredor) “Vou sair na próxima paragem, pode deixar-me sair?”. Não, a pessoa tem de adivinhar daquela vibração o que têm de se levantar e dar passagem. Finalmente aquele que quer sair vai com muita pressa para a porta, atropela, pisa, afasta toda a gente até que alguém mais impaciente diz “Também vou sair na próxima paragem!!”.
Outros, aqueles que levam o rei na barriga para todo o lado, pensam “Eles que esperem! Não me ponho a caminho da paragem antes que pare!” E lá fica o autocarro toda à espera que a gorducha passe desde o último lugar do autocarro até à porta.
E também assim, podemos tirar simples características das pessoas. Sem abusos, claro.



HaloScan.com

presentes

passados

outras conversas

ferramentas