9.6.06
última
Entrei pelo curso numa sala com ar velho que gostei. Parecia as faculdades de alguns filmes e eu senti que crescia.
Pela sala entraram os dois primeiros professores que conheci e tiveram dois discursos que deixaram a sensação de asco e de "onde me vim meter".
Hoje, no silêncio ensonado da minha manhã, senti um arrepio. Pela primeira vez dei-me conta que teria hoje a última aula do curso.
E a aula aconteceu e eu, ao contrario de tudo o que eu poderia jurar, comovi-me ao chegar a casa. O professor voltou a contar-nos de como acredita que os médicos podem tornar-se peças de mudança no mundo sem que isso tenha, necessariamente, a ver com a medicina e muito menos com vencimentos. Ainda falou que "alguém" dali tinha falado dele a uma revista de índole cristã e que ele estava a escrever "com todo o gosto" um texto sobre estas coisas que ele nos diz. E eu reconheci-me naquele alguém e fiquei na dúvida se ele saberia que era eu. Penso que foi a forma que encontrou de agradecer o convite.
Na última aula uma mistura terrível de medo e alegria. O medo pelo que agora se segue assusta-me muito. Alegria porque destes 5 anos algumas coisas ficarão.



HaloScan.com