26.3.06
Talvez amanhã seja domingo no mundo
Hoje cheguei ao final do longo passeio e fi-los voltar tudo para trás porque me tinha esquecido da chave do carro no início. Todos rimos e passaram o resto do dia a brincar com as minhas distracções.
Hoje estava muito cansada mas segui um conselho e fui ver a peça “Bão Preto” da Comuna. Pela primeira vez vi o rapaz do som no palco e senti-me dividida entre segui-lo nos seus movimentos incríveis e suaves ou seguir a delícia da história. Aquele negro esculpido (fez-me lembrar o Velutha do "Deus das Pequenas coisas") não disse uma palavra em português durante a peça inteira, mas derreteu-nos no seu embalo. Ri-me tanto como as crianças da sala, assustei-me. Cantei com todos: njanndele tancoxi njanndele tancoxaua
Hoje cheguei a casa. A minha cara estava queimada do sol e o dia anoiteceu consolado.



HaloScan.com