27.2.06
pasmo
Por vezes vêm ter connosco histórias que não vivemos e que não ouvimos a quem a viveu.
Sabia, no entanto, quem a tinha contado e gostei de a ouvir.
Era um padre missionário, português em Moçambique. Ainda muito jovem. Estava em casa desbaratinado, enervado, em reboliço com as coisas que havia a fazer, com o tempo que lhe fugia.
Chegou à porta, disparado, pronto a sair. Viu um pequeno sentado nos degraus da casa (que eu imagino branca e simples). Perguntou-lhe:

"- Que estás a fazer?"
O miúdo respondeu:
"- Estou só a ficá."

Uma delícia dita por um pretinho que devia ser uma maravilha de conhecer.



HaloScan.com