8.2.06
entrar nas casas
uma_imagem_gira

Dei conta de uma certa forma que tenho de entrar nas casas.
Sabia que ao entrar numa casa "sem família", onde passaremos apenas uns dias, que rapidamente fico a saber a gaveta dos talheres, os locais das panelas, o sítio do papel higiénico, as janelas onde bate o sol, o local das cebolas e do azeite, onde se guardam os cobertores nos armários, que chaves abrem que portas, onde se colocaram os objectos. Sem esforço, acontece apenas. (talvez por isso perca a paciência quando me perguntam onde estão as coisas antes de procurar).
Mas nas últimas semanas não foi sem alguma vergonha que me apercebi que facilmente me encontro a abrir os frigoríficos das casas habitadas, a saber o local do pão, a limpar a banca da cozinha, a fazer torradas, a pesticar no queijo, a dormitar no sofá preguiçosamente. Foi com algum embaraço que percorri na minha memória as casas dos meus amigos e reconheci-me a fazer isso em todas elas. E nas casas que vou conhecendo agora, desde que acolhida, sou assim.
A verdade é que não gosto de ser uma estranha nas casas. (sempre gostei de entradas e escadas de serviço)



HaloScan.com