25.1.06
Verdade I
Uma professora minha de Português, há alguns anos atrás, olhou para mim, lá atrás na 4ª fila (que foi sempre a minha fila, entre a confusão e a concentração) e disse que queria que fosse eu a ler aquele poema. Simplesmente porque achava que tinha muito a ver comigo.

Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.


Ricardo Reis

E eu li. Li alto. E gostei. Acho que percebi na altura (tive pena de não conseguir gostar de outros de Ricardo Reis)
Troquei umas cartas com esta professora há poucos dias e é bom sentir o que deixamos nas pessoas... o que elas deixam em nós.



HaloScan.com