4.1.06
Gentes de Marrocos UM



Não somos tão parecidos como julgamos à partida. Não gosto de falar em conjuntos de pessoas: os marroquinos são... nós os portugueses somos... Mas há alturas em que é inevitável porque ir aonde nos é estranho implica compararmos com o que nos é habitual, digo "normal". E implica que o de lá nos questione no que vemos, donde viemos.

A certa altura, numa viagem de comboio noite dentro, estava completamente bebado de sono, muito cansado, mas entusiasmado na conversa com um professor de economia social que conhecemos no comboio - são óptimos sítios para conhecermos pessoas, os comboios, sem pretensões - e dei por mim a explicar-lhe que um cantor brasileiro de que gosto tem uma música que passámos a viagem a cantar e cantei-a. A letra diz a certa altura que "você já está para lá de Marrakesh". Tentei explicar-lhe o que a letra me sugeria no meu francês.

Você já está para lá de Marrakesh é estar depois de tudo, algo depois do real, o surreal. É estar perto do fim de tudo, onde a confusão e a desorganização podem existir, as coisas podem demorar mais tempo, qualquer coisa daquele estado entre o adormecer e começar a sonhar, um pé em cada lado. "Muito bem esgalhado este povo, este país."



HaloScan.com