1.11.05
Conto Infantil
Há muito, muito ,muito tempo… Ainda nem a avó tinha nascido e nem sequer existiam os desenhos animados, havia uma menina a Clicas que tinha 1 grande grande enorme problema!!!

Já sabia muitas coisas…
Sabia para que serviam os pés… eram eles que a apoiavam quando estava em pé, sabia que as pernas servem para correr depressa muito depressa e ganhar corridas… O tronco tinha descoberto há pouco tempo, enquanto comia o lanche que a mãe tinha feito (sim!!! Já havia o lanche, o lanche feito pela mãe existe há imenso tempo, desde que as mães se tornaram mães a sério!!!) descobriu que a barriga serve para guardar a comida e aquele tambor irrequieto que bate mais depressa quando estamos contentes!!!
A Cabeça era fácil! Onde é que guardávamos, os olhos, o nariz, a boca e as orelhas se não tivéssemos cabeça?

Toda a gente sabe que é muito importante ter olhos para ver, boca para dar beijinhos e para comer, orelhas para ouvir as histórias que o avô conta e nariz para cheirar os cozinhados da mãe… E toda a gente sabe também que não dava jeito nenhum termos isso tudo nas mãos! Como é que desenhávamos???

A cabeça era indispensável! Ah!! E as mãos também… para os desenhos, para os jogos, para mexer na terra… para as mãos todos sabemos imensas utilidades!!!
Só faltavam os braços… Não serviam para nada! E ainda por cima deixavam as mãos muito longe da boca e do nariz!!!



Andava a pensar nisto há muitos dias, todos os seus amigos iam brincar e a clicas ficava sentada a olhar para os braços à procura de uma resposta… Começou a ficar triste… (também quem é que não fica quando passa muitos dias sem brincar… se uma tarde de trabalhos de casa já é tão difícil!!!) Decidiu ir para casa… Já era tarde para ir brincar com os amigos. Também não tinha muita vontade… Estava triste…

A mãe da clicas já tinha preparado o lanche, a clicas comeu-o sem apetite e foi se sentar sozinha na caverna (como os antigos de há muito, muito, muito tempo chamavam às suas casas). De repente, sentiu uma coisa estranha… um calorzinho no tronco… o tambor tocou mais depressa… e reparou que os braços da mãe estavam à volta dela…
O sorriso apareceu depressa os dentes todos à mostra!!! A clicas descobriu!!! Os braços servem para pormos os outros felizes!!!



A partir desse dia usou muito mais os braços, deu abraços apertadinhos e quentinhos… daqueles que põem os dentes todos à mostra e o tambor a tocar depressa!!!

(raquel, amiga do enchamos tudo de futuros)



HaloScan.com