8.10.05
"Perante a tragédia dos imigrantes mortos em Ceuta"
Comunicado do "Secretariado de Migraciones" da diocese de Cádiz e Ceuta.

«A diocese de Cádis e Ceuta quer expressar publicamente a sua mais profunda consternação e pesar perante a morte de quatro imigrantes que tentaram passar a fronteira que separa o Reino de Marrocos da Cidada Autónoma de Ceuta. A vida de cada pessoa humana é sagrada e não há nada que possa justificar estas lamentáveis perdas.
Hoje, todos nos devemos sentir interpelados por estes casos e pelos acontecimentos que se estão a viver nas zonas fronteiriças do Reino de Marrocos com Espanha.
A pressão migratória de cidadãos procedentes de distintos países africanos nestas zonas fronteiriças não é mais que um sinal dos grandes problemas de injustiça, desigualdade, pobreza e graves epidemias que estão a assolar muitos desses países.
Certamente as migrações não são o instrumento adequado para dar resposta a estes graves problemas, que requerem o compromisso das sociedades democráticas nos países de origem e uma política decidida e eficaz de cooperação por parte do Ocidente e dos países da União Europeia. Porém, compreendemos que muitos cidadãos queiram empreender o êxodo migratório para melhorar a sua situação de vida e a das suas famílias. A União Europeia deveria contemplar todas estas situações e dar uma resposta justa em coordenação com os países de origem.
A diocese de Cádiz e Ceuta, tal como vem fazendo, reitera a sua vontade decidida de colaboração e de compromisso, de serviço na construção de uma sociedade fraterna e justa onde os imigrantes possam integrar-se dignamente.
Convidamos todos os cristãos a dirigir as suas orações a Deus por estes nossos irmãos
falecidos, pedindo-Lhe que nos ilumine a todos na procura de caminhos de justiça, fraternidade e paz.

Cádiz, 29 de Setembro de 2005
»

(tradução livre da página da Obra Católica Portuguesa de Migrações; a ler também post no 2 dedos de conversa, cartoon alusivo)



HaloScan.com