12.9.05
os Katrinistas
Hoje, a minha conversa com o Filipe Alves continua pelas paragens da Terra da Alegria.

Na última Terra da Alegria, o CC escrevia sobre os fundamentalistas cristãos que se apressaram a dizer que o terrível Katrina foi a ira do deus terrível em que acreditam:

«Os outros, pobres e negros, ficaram para trás. Não por serem negros, mas por serem pobres e não terem transporte próprio ou dinheiro para fugirem da tragédia. Ficaram para trás, sem casa, com fome e sede, porque o governo federal não agiu nem mandou evacuar a cidade antes do furacão bater à porta. E vetou as verbas para a manutenção dos diques. E... Mas isso não é religião, é política.
Religião é outra coisa. É dizer que Nova Orleães está a sofrer devido aos pecados cometidos pelos pobres negros que lá habitam. Esses pobres pagãos, promíscuos, pecadores de toda a ordem. Esses descendentes de outros com os quais Jesus Cristo comia à mesa em alegres festas há 2000 anos.
»



HaloScan.com