26.9.05
os bons políticos
Hoje arranca oficialmente a campanha para as autárquicas. Em termos mediáticos, pouco se vai dar pela diferença. Continuaremos a ter as mesmas páginas de jornais que, já há umas semanas, têm sido preenchidas pelos assuntos quentes das principais cidades do país. Vamos ter os mesmo debates televisivos a que nos habituámos, mais aperto de mão, menos aperto de mão. Curioso é o destaque dado aos maus políticos, aqueles de quem toda a gente diz mal, mas que se arriscam a ganhar o poder nos respectivas feudos. Por isso, hoje que começa a campanha, queria aqui lembrar os bons políticos. Aqueles que se candidatam à junta ou à câmara da sua terra com umas réstia de sentido de dever cívico. Aqueles que nunca aparecerão na televisão porque não têm sacos azuis ou de outra cor qualquer e que apertam a mão a todos porque não têm camâras que filmem as suas fitas. Aqueles que vão abdicar dalgumas horas de conforto para se preocuparem com a coisa pública e que vão aceitar que o seu nome ande de boca em boca pelas boas e más opções que fizerem. Aqueles que fazem campanha porta a porta mesmo desconfiando da possibilidade de vencerem.



HaloScan.com