25.5.05
Crédito para quem precisa
"A Associação Nacional de DIREITO ao CRÉDITO (ANDC) existe para conseguir que as pessoas que não têm crédito junto da banca, mas que querem desenvolver uma actividade económica concreta para a qual reúnem condições e capacidades pessoais, possam vir a contrair empréstimos para esse fim junto dos bancos.

Uma parte importante dos desempregados e dos desocupados (principalmente mulheres) não encontram resposta no mercado de trabalho.

Porque não possuem as qualificações desejadas pelos empregadores, por questões de idade, ou porque vivem em regiões de baixo dinamismo económico.

Contudo, algumas destas pessoas possuem saberes-fazeres ou capacidades produtivas que lhes permitiriam criar o seu próprio posto de trabalho ou uma micro-empresa.
E têm ideia do negócio a que gostariam de se dedicar.Outras já iniciaram alguma actividade informal de que retiram conhecimentos e alguns proveitos.

Ao contrário do que se pensa, a experiência em outros países tem demonstrado que os micro-serviços e as pequenas produções criadas por pessoas que o mercado de trabalho não absorve podem ter sucesso e gerar excedentes que permitam pagar os empréstimos contraídos. Os próprios bancos começam a aceitar que tal seja possível.

Tudo depende das capacidades da pessoa em causa, do bom desenho do negócio e do acompanhamento durante os primeiros tempos.
Cada vez mais, em todo o mundo, o microcrédito é visto como uma ferramenta de desenvolvimento altamente reprodutiva.O objectivo traçado pela Cimeira do Microcrédito de 1997 é o conseguir que até ao ano de 2005, 100 milhões de famílias pobres tenham acesso a microcéditos."

2005 é o Ano Internacional do Microcrédito. Esta semana realiza-se em Lisboa e no Porto a Semana do Microcrédito.

Iniciativas como estas precisam da disponibilidade de todos, "ganha" um tempinho com o microcrédito!



HaloScan.com