20.4.05
“Há coisas que não lembram nem ao Diabo” *
Mal soube da noticia dei uma volta pela net e blogolândia para me inteirar das sensibilidades do povão. O delírio é total, deveras esperado, contudo por razões que eu já supunha adivinhar mas não contei a ninguém. Ou melhor, levantei o véu num dos meus comentários no post Funerais. Mas nunca pensei que a euforia fosse geral, que a incredulidade, o espanto e a incerteza fosse desta dimensão. Não há esperança, ninguém acredita... Eu digo: Acredito! Desde a reeleição do George W. Bush que acredito em tudo.
A igreja está em crise? E agora?
Uns entendem que uma definição e clarificação ideológico-doutrinária é a solução para tempos de crise. Já outros entendem que o novo Papa deverá ser evolucionista na continuidade. Pois eu acho, na pior das previsões, que este será radical na continuidade do pontificado de João Paulo II.
Espero que o tempo não me dê razão...

* expressão comum da minha Avó Carmo



HaloScan.com