24.4.05
Eu, beata devota me confesso!


A festa da música acaba hoje em Lisboa, no CCB, após três dias de homenagem a Beethoven e à (sua?) música clássica. O espírito é abrir as portas a quem não vai normalmente ouvir música clássica, preços baixos (Ana Sousa Dias entrevistou, no Por Outro Lado, René Martin, o mentor do projecto, numa entrevista que dizem ter sido muito interessante). Eu fui apanhado. Poucas vezes tinha ido a concertos de música clássica, dois ou três até ontem. E foi "casualmente" que ontem fomos aqui de casa parar ao CCB. Um free pass maravilhoso foi-me cedido ilegalmente e deixou-me deambular consoante os conselhos dos mais conhecedores da obra de Ludwig Van Beethoven por entre intérpretes compenetrados em fazer jus a tamanha obra. Entrava, espreitava, olhava muito atento para tudo, para o público, para o palco, fechava os olhos a ouvir, tentava fazer parte da festa. Pouco conhecedor da obra de Beethoven (vastíssima!!!), lembro-me só de em pequeno adorar ouvir a sinfonia nº3. É com ela a tocar que escrevo agora, crio o ambiente.

Missa Solene em Ré maior, Opus 123 (Opus = obra; plural de Opus = Opera) de Beethoven, às 22h30 na Sala Waldstein.

Foi o último concerto a que assisti, dizia-se "esse não podes perder!". Era o grande concerto do dia. Eu que sou tão relutante no que toca a mencionar deus, digo: divinal! 14 violinos, 5 violas, 4 violoncelos, 3 contrabaixos, 2 flautas, 2 oboés, 2 clarinetes, 2 fagotes, 4 trompas, 2 trompetes, 3 trombones e um tímbalo e um maestro. Dois coros gigantescos: Rias-Kammerchor e Capella Amsterdam. E 4 cantores solo: soprano, mezzo soprano, tenor e baixo. Qualquer coisa de sobrehumano, que ultrapassa os músicos, os instrumentos, todos os que somos e fomos humanidade!

A força das vozes deixa-nos arrepiados: desde avassaladora e imponente até a ternurenta e suave, a conjungação de todos aqueles instrumentos tão perfeita, fundida, tão bem encaixada pedaço a pedaço. Apetece agitar os braços, voar. Beethoven foi profeta na música dele está deus, está um testemunho que comove.



HaloScan.com