7.3.05
ontem na turquia
Com a aproximação do Dia da Mulher (8 de Março), ontem, concentraram-se mais de 300 manifestantes em pleno centro de Istambul relembrando a luta pelo direito à igualdade na Turquia. Os cerca de 100 defensores das mulheres que não se dispersaram à primeira ordem, foram violentamente reprimidos pela polícia que entre bastonadas e pontapés também usou gás lacrimogéneo. As imagens foram transmitidas no jornal da noite onde se viam mulheres que já depois de caídas, como que rendidas, continuavam a ser alvo de pontapés. Grupos de pessoas desesperadas, abraçadas e sentadas no chão, a levarem com os bastões. O comportamento agressor dos polícias já não parecia uma simples dissuasão das pessoas que se manifestavam mas uma cólera geradora de sentimentos de poder, coragem e confiança que os impelia àqueles comportamento destruidores.
Não é nada a que já não tenhamos assistido, mas impressionou-me como é que num país que pretende uma integração na União Europeia, a liberdade de expressão e sobretudo os direitos das mulheres estão ainda tão longe de serem justos e igualitários.



HaloScan.com