4.10.04
tristeza e orgulho
O meu post sobre as bulhas � volta do di�logo inter-religioso em F�tima deram azo a um coment�rio do Marco e a um post do Timshel com o t�tulo "Orgulho", cuja leitura aconselho (o link permanente n�o funciona).

Eu tamb�m tenho orgulho na minha Igreja. A Igreja de Leonardo Boff, Hans Kung, Schilbeck, Gutierres, Rahner, Haring, Oscar Romero, Casald�liga, Jo�o XXIII e muitos outros. E os bons exemplos n�o v�m s� de fora.

Por�m, a pol�mica em torno de F�tima e do di�logo inter-religioso s� me pode causar tristeza. Os mesmos grupos que est�o dispostos a atirar-nos � cara que, se n�o aceitamos todos os ensinamentos da Igreja (mesmo os anteriores ao Vaticano II), devemos abandonar a Igreja, recusam sistematicamente a doutrina conciliar. E movem campanhas como a que se viu.
Muitas vozes se ouviram a desmentir a not�cia do "Correio da Manh�" (de resto com erros grosseiros, como o de a Confer�ncia Episcopal Portuguesa ter poder de demiss�o dos bispos) e a afirmar a irreversibilidade do di�logo inter-religioso. Ainda bem que assim foi. A Ag�ncia Ecclesia d� conta de todo o processo.

Por mim reafirmo apenas o que respondi ao Marco na caixa de coment�rios: quando aparecem situa��es destas em pleno s�culo XXI, d� vontade de barafustar um bocado.



HaloScan.com