8.9.04
a tua presen�
Pela flor pelo vento pelo fogo,
Pela estrela da noite t�o l�mpida e serena
Pelo n�car do tempo pelo cipreste agudo
Pelo amor sem ironia - por tudo
Que atentamente esperamos
Reconheci tua presen�a incerta
Tua presen�a fant�stica e liberta


(Sophia de Mello Breyner Andersen, Obra Po�tica I, p. 359)



HaloScan.com