26.5.04
Gestos Simples
.
Steve McCurry - Varanasi, India, 1996


Gestos simples.
Receber em casa pessoas de que gostamos. Os gestos transmitem-se por entre as gera��es. Sem darmos por isso, como aprender a andar ou a falar. Cada casa constr�i-se nos seus rituais. H� a pessoa que acorda mais cedo, a mulher e talvez venha a ser sempre ela. A casa em sil�ncio mas a colher pau j� envolve sabores. Cheiros que se esgueiram pelas frinchas das portas acordando quem ainda pregui�a na cama. Cada um sabe o que fazer. Tiram-se das malas as toalhas mais bonitas. A mesa p�e-se com cuidado. Colocam-se flores pela casa. Arranja-se o jardim. P�ra-se com olhares atentos para que tudo esteja bem. Gestos de aten��o.

Para os que est�o pr�ximos da terra, das plantas que crescem, dos bichos que se passeiam no ch�o e dos p�ssaros que roubam as sementes dos campos, tamb�m h� rituais. A pessoa que acorda cedo. Suspiro contente por o dia estar ainda a come�ar. Enruga-se a testa do que h� para fazer, define-se a ordem das coisas. N�o se rega antes do fim do dia, as �rvores podam-se de manh�...
Rituais. Cada casa constr�i-se nos seus.



HaloScan.com