13.5.04
a 13 de de Maio
A 13 de Maio podia falar aqui da forma como encaro o fen�meno de F�tima. Mas n�o vale a pena repetir o que j� foi escrito. Leia-se o post de ontem do Guia dos Perplexos. Ou o do Manuel.

A 13 de Maio vale mais lembrar o que se disse pelos idos do Santu�rio. Conta-nos a Ag�ncia Ecclesia:

�Uma humanidade �mergulhada numa crise espiritual e cultural� foi hoje criticada em F�tima pelo Cardeal Renato Martino, respons�vel da Santa S� para as quest�es de Justi�a e Paz, durante a homilia da celebra��o eucar�stica do 13 de Maio.
�Hoje descobrimos um mundo que perdeu os valores do amor e da solidariedade, que se apresenta com as m�os fechadas, sujas, ensanguentadas�, disse.
O ego�smo, a injusti�a, a viol�ncia e a guerra foram os principais problemas do mundo moderno apontados pelo Cardeal, que apelou � cria��o de uma �teia de solidariedade que d� sentido e valor �s nossas rela��es sociais e pol�ticas�.
O respons�vel cat�lico insistiu nos problemas da paz, �tantas vezes amea�ada pelo pesadelo das guerras catastr�ficas�.�


Podia ter falado de F�tima. Podia ter falado do sentido da peregrina��o. Podia ter falado sobre milagres. Podia ter abstractamente falado sobre f�. Em vez disso falou de coisas bem mais terrenas. Falou de pol�tica. Falou de pobreza, de desenvolvimento, de crise ecol�gica, de Direitos Humanos, de marginaliza��o e discrimina��o social. Exortou os crist�os a tornarem-se �testemunhas da esperan�a para os nossos irm�os� e vincou que �Deus est� presente nos famintos, nos doentes, nos oprimidos, nos marginalizados�, que Deus est� do lado dos exclu�dos. Assim se falou de f�, hoje, dia 13 de Maio, em F�tima.



HaloScan.com