24.4.04
24 de Abril de 1974
E embora escondam tudo
e me queiram cego e mudo
não hei-de morrer sem saber
qual é a cor da liberdade...

Jorge de Sena

Amanhã saberemos qual a cor da liberdade. Já amanhã. Dá para acreditar?



HaloScan.com